Através da aplicação de quase três mil questionários, em quinze estados brasileiros e em mais de 510 empreendimentos econômicos solidários visitados, pudemos avançar na percepção das mudanças provocadas pela Economia Solidária, de seu impacto sobre as condições de vida dos trabalhadores/as.

As cinco Regiões do Brasil foram percorridas por cerca de sessenta entrevistadores. Além de coletarem os dados, eles foram surpreendidos e se deixaram encantar pelas riquezas culturais e naturais do nosso país. Tantas histórias de vida e belas imagens registradas fizeram nascer este álbum de fotografias, cujo pano de fundo é a Economia Solidária. 

O que buscamos nessas imagens é retratar um pouco desta experiência inesquecível e mostrar a cara da Economia Solidária, para além dos dados e números. Um povo que trabalha em busca de geração de renda, de autonomia e que luta pela sobrevivência. Suas escolhas não são simples alternativas a crises econômicas, como já afirmado no passado sobre aqueles que se organizam através dos princípios da Economia Solidária. São escolhas lúcidas de quem vê no trabalho coletivo outra forma de se organizar e viver. Pessoas que, muitas vezes, têm a solidariedade enraizada no seu trabalho e em sua vida cotidiana desde sempre, antes mesmo do conceito de Economia Solidária ser concebido.

Essa gente resiste e faz de tempos difíceis motivo para se fortalecer. Não se abala com suas dores. Consegue unir a força do seu trabalho com a delicadeza do espírito solidário. Sem perceberem, essas pessoas criam a resistência dentro de um sistema econômico que as explora e exclui. Esse álbum retrata um pouco das vidas dessas pessoas, sendo dedicado a elas, protagonistas da pesquisa a quem agradecemos a boa vontade em nos ter recebido. Esperamos mostrar aqui um pouco das faces da Economia Solidária no Brasil.

 

Para acessar o álbum digital online, clique na imagem abaixo.

 Para salvar o álbum digital em pdf clique aqui